JEWS DID A BLOG!

  • 06:55:00 pm on dezembro 15, 2009 | 4
    Tags:

    BASTARDOS INGLÓRIOS (puta título inadequado)
    – Uma visão judia da obra-prima do infiel Quentin Tarantino

    OBS.: Esse post foi escrito inteiramente por um judeu, eu só estou repassando porque ele não pode sair do campo de concentração oks

    OBS2.: Esse post pode conter alguns pequenos SPOILERS. Eu acho que eles não tiram em nada a graça do filme, mas se você ainda não assistiu e quer se surpreender, deixe para ler o que está escrito abaixo assim que desligar a tv (até porque já parou de passar nos cinemas).

    Escalpos alemães sendo retirados, corpos germânicos sendo espancados com tacos de beisebol e o führer sendo metralhado no meio de um incêndio. Em sua maior parte, Bastardos Inglórios é uma verdadeira comédia, um filme para se ver em um domingo com a família; pelo menos para um judeu como eu.
    No entanto, a vontade que me tomou em certas partes foi se levantar da poltrona do cinema em Tel Aviv onde estava assistindo ao filme (e onde me cobraram 20 novo sheqalim, veja só que foiçada nas costas) e ir embora.

    Como podem escalar o BRAD PITT com aquele bigodinho maroto de taxista aposentado que faz bico de açougueiro para ser o líder do exército judeu e americano (judo-americano? Sei lá qual o termo apropriado para essa miscigenação cheia de vitória)? Aquela carinha bonita que traça a Angelina Jolie bradando que seu objetivo de vida é matar názios não me convenceu AT ALL. Galere, judeu é FEIO, é BARBUDO, e ainda se veste igual ao Zorro. Pqp vcs.

    JUDEU DO FILME                  X                    JUDEU DE VERDADE

    Enfim. O tal do Aldo Raine, que tava mais pra um redneck com pinta de revolucionário do que pra qualquer coisa, escala um exército que conta com:
    – Um psicopata escroto que fala 3 palavras no filme inteiro mas sai enfiando a faca na goela dos alemães enquanto eles dormem
    – O já citado Ted Williams wannabe, que só é chamado para bater home runs com bolas também conhecidas como “rostos de generais alemães”
    – O carinha que faz o Ryan na aclamada série DEÓFIS e não faz nada de útil no filme inteiro, mas no final <SPOILER CENSORED>
    – Um baixinho que parece o Mao Tsé-Tung ocidental e me fez rolar como um barril na cena em que eles falam italiano, pqp vcs.

    …entre outros, menos importantes.

    Enfim. Esses aí são os bastardos inglórios que dão o título (extremamente inadequado, por sinal. Alguém que mata nazistas não tem NADA de inglório. Mas admito que concordo com o BASTARDOS); um time de judo-americanos (again, não sei se esse é o termo certo) prontos para matar todo e qualquer fascista inútil que aparecer no caminho.

    Do lado realmente inglório, temos a participação de praticamente todos os figurões do terceiro reich (Hitler, Goebbels, etc.) e de um soldado alemão que ficou preso na torre de uma igreja em uma cidadezinha qualquer com 2425262626 americanos, matou todos e saiu de lá ileso (ALOU CHUCK NORRIS). Ah, e tem também o tal do “caçador de judeus”, um fdp que a cada vez que aparecia no telão levava garrafadas de vinho hebreu da plateia do cinema. O bastardo perseguia nosso povo casa por casa, usando um diálogo bem cabeça imbecil e longo ao maior estilo Tarantinesco enquanto exibia um sorriso sarcástico no rosto. Apesar de parecer bonzinho, no final ele matava todo mundo. Escroto.

    Por fim, temos a moça dona do cinema parisiense onde o terceiro reich decide que será a premiére do recém-produzido documentário sobre o já citado triunfo do soldado alemão que matou metade da população de Massachusetts do alto de uma igreja, e que serve de cenário para a maioria dos acontecimentos do filme. Tem também seu empregado, um negão responsável pelos projetores e que é proibido de trabalhar na noite da visita dos názios (ALOU PF!). Por fim, temos uma rápida aparição de Winston Churchill sentado num piano, e se me lembro bem, ele não fala bosta nenhuma (ou, se fala, não é nada de importante).

    O enredo em si é o seguinte: os nazistas decidem mudar a premiére do tal filme do aclamado Cinema Ritz para o pequeno cinema da moça judia (que tem muita importância na trama, mas não vou falar sobre isso aqui hohoho). Os bastardos inglórios ficam sabendo dessa mudança de planos e decidem organizar um mega atentado para matar todos que estiverem ali dentro na fatídica noite. O que eles não esperam é que o plano deles pode não ser o único… (sentiu a sinopse, né? Daqui a pouco começam os telefonemas das revistas de programação de tv à cabo querendo me contratar :D).

    Bom: tirando as partes em que o filme escrotiza a postura judia, eu curti pra caralho o filme e recomendo que vocês assistam. Quem já assistiu, deixe um comentário aí dizendo o que achou (do filme e da resenha). Acho que tudo que escrevi aí ficou legal, e devido ao meu terrível defeito de querer fazer tudo rapidamente e sem exigir muita revisão, podem ter alguns erros por aí. Ou não, se pá eu sou perfeito. LULZ

    PS.: Mentira, eu não sou perfeito. Vide meu amadorismo em colocar fotos no post. Abs.

     

Comments

  • lordmanshoon 8:13 pm on dezembro 15, 2009 | # | Responder

    Quero ver ainda mais o filme depois da resenha ='(

  • Danilomon 1:19 am on dezembro 16, 2009 | # | Responder

    Não é o melhor filme do Tarantela (Cães de Aluguel ftw) mas é um filmão. Also, esse judeu tem futuro no ramo das resenhas. Qualquer dia ele bem que podia, enquanto foge da câmara de gás, escrever uma resenha de algum filme de diretor judeu – tipo o tio Allen.

  • Daniel Soares 12:39 pm on dezembro 17, 2009 | # | Responder

    o filme é foda. melhor q o dos vampgays cheio das purpurinas. bem, qlqr coisa é melhor q aquilo.

  • ARQUEIRO VESGO 3:41 pm on janeiro 10, 2010 | # | Responder

    Bom, pelo menos aqui os judeus puderam bancar os gostosões e dar uma de mocinhos (mais uma vez).


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: